quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Desabafo

Eu só preciso respirar sozinha. Eu preciso ouvir a minha voz. As vezes o dia lá fora me cansa e eu só preciso me trancar aqui dentro, assim como tenho vontade de fazer com a porta do meu quarto. É incrível como poucas pessoas conseguem perceber as reações que coisas mínimas me causam. Detalhes, detalhes mesmo, são capazes de arrumar uma grande tempestade aqui dentro e finalizar a possibilidade de sol entre as nuvens.
As vezes eu canso e preciso fugir dos meus fantasmas. As decisões me pesam e dessa vez eu mergulhei profundamente em mim. Encontrei uma Paula que já não era mais a mesma, que era muito pior do que ela gostaria de ser. Eu preciso melhorar, eu preciso ser a pessoa que eu sei que existe aqui dentro. Eu só estou perdida, presa, triste, sem saber para onde ir. Eu não sei o que dizer além de uma única palavra: Cansei do mundo hoje.
Me acordem amanhã.

3 comentários:

Thyago disse...

Eu já escrevi várias vezes como você acabou de escrever... inclusive com muitas palavras iguais... mas eu nunca tive ninguém pra me dizer:
"Ei, eu não quero ficar vendo você sofrendo assim de longe... se você quiser um ombro eu te dou até dois..."

Eu sempre quis ter um colo no qual deitar a minha cabeça e poder cansar do mundo e fechar meus olhos, sabendo que quando eu abrisse eu estaria seguro no colo de alguém que gosta de mim..

Jéssica disse...

Eu sei como você se sente, linda.
Também me sinto assim... como um bichinho na floresta olhando todos os outros bichos assustada atrás da árvore.
Adicionei o link do seu blog no meu, ok? Para eu não perder seus posts de vista.

E a propósito adorei a idéia de vc fazer um blog, é mais dinâmico que fotolog, e vc pode postar mais coisas e mais fotos. :)

Anyway, os comentários do meu blog estão desativados, mas caso vc queira que eu ative, é só falar.

Sobre aquele post das janelas, eu não só olho o que estão fazendo nos prédios, como também fico olhando em ônibus e afins, rs. Vc não está sozinha nisso.
Beijos Paula. :*

Anônimo disse...

O mundo parece nos atormentar constantemente, Independente do que somos ou não.
E comecei a perceber de um tempo para cá que não existem os fracos, nem mesmo os fortes.
Somos todos uma mistura destes.Tem dias que não dá para levar adiante,que queremos continuar deitados na cama sem pronunciar uma sequer palavra, dias que pensamos em coisas absurdas e também dias que nos fazem voar completamente.
Me admiro de como você sempre consegue passar os seus sentimentos tão claramente.Como consegue fazer as pessoas se identificarem tanto.Parabéns pelo o que você faz!
Fique com Deus.
L.K.

Postar um comentário