quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Os dias estão passando



Respire, viva, sonhe, mude, transforme, seja, escreva, tenha filhos, dance, corte o cabelo, troque de roupa, tome sorvete, compre perfumes, pule na cama, cante no banho, vá para onde tem vontade de ir, faça planos e os desfaça sem medo, provoque uma gargalhada, pise na areia fria, observe uma tempestade, conte estrelas, tenha um número favorito, ame os outros, faça o bem, sorria, seja intensamente feliz.

Aguarde um momomento, faça silêncio somente nesse instante. Olhe para o céu, sinta o vento passar entre seus poros e movimentar suavemente os seus fios de cabelo.
Toque a sua pele, sinta que você é real.
Você sente medo, frio, nostalgia, fome, dor, felicidade, agonia, saudade, tédio e todos os sentimentos que nos foram destinados. Você tem paladar, sente o gosto amargo da vida com os olhos, as vezes o gostinho doce de um sorriso de criança, muitas vezes o ácido do medo da morte. Somos todos frutos de um motivo que não nos revela ao olharmos no espelho.

Os anos estão passando cada vez mais rápido, é possível que consigamos lembrar de três natais como se estivessem passado por nós como o ontem. Andamos pelas ruas, observamos rostos gastos, vemos nossos documentos desbotarem, fios brancos, rugas, fotografias que nos atiram em uma pergunta constante: "O que estou fazendo aqui?" Respire fundo, escute a sua respiração. Agora pense um pouco sobre a sua existência.
Já olhou por alguns minutos o olhar de um bebê e a expressão final de alguém que já se foi?
Nossos dias são histórias que são diluidas pelo tempo. Marque, seja diferente. Nascemos completamente diferentes, sem língua, roupas, problemas, estereótipos e regras. Como morremos?
Iguais aos todos os outros. Não sei suportar a normalidade, nem a languidez da vida medíocre.
Não é possível que tantos de nós não percebamos que algo de muito paranormal nos rodeia. Que a vida é um mistério nú e frio, mas que as vezes apresenta grandes respostas a quem a questiona.

Por que a temperatura do vento?

Por que o cheiro das flores?

Por que o céu azul?

Por que o sabor das frutas?

Por que a cor dos pássaros?

Por que o barulho do mar?

Por que o brilho nos olhos dos cachorros?

Por que o nado bonitinhos dos peixes?

Porque os bebês formam-se dentro de ventres?

Porque o barulho do coração?


Alguma existência superior gosta de ver o nosso sorriso.
Possuímos almas tão duais, que mal sabemos o quanto somos especiais por algum motivo que não nos é revelado. Arrisque e conheça o desenhista e autor da vida, das pessoas que amamos, aquele que muitas vezes deixamos de lado e apenas apreciamos as obras, como quem troca os conteúdos dos livros por capas bonitas e chamativas. Ele poderia ter desenhado o mundo sem graça e cinza, mas não, fez tudo para te surpreender ao sair do silêncio de um útero materno. Poucos de nós são absortos, soltos, loucos, sem rédeas.
Sou uma alma atormentada que teme ao comum. Pessoas nascem e morrem sem nos deixar sinal de porquê. Nossas digitais são únicas, somos todos iguais e ao mesmo tempo completamente diferentes de tudo, só mudamos de corpo, de espaço, de história, de herança. Já parou para pensar que quantidade não é nada perto da qualidade quando nos referimos aos sentimentos? Casamos com apenas uma pessoa. Milhões de pessoas morrem por dia, mas quantas realmente fazem falta? nos tiram o apetite, a vontade, a alma, os dias?
Isso faz-me lembrar esse surto que a mídia tem quando um ídolo morre e a indiferença que tratam as notícias diárias sobre milhares de pessoas que morrem por doenças graves e injustiças.
E se você morresse hoje, teria realmente sido a pessoa que gostaria de ter sido?
Reinvente-se, acorde mais cedo e assista o nascer do sol , faça caminhos diferentes, altere o cardápio do café da manhã , emocione-se, diga para as pessoas que ama o quanto são especiais, deixe bilhetes apaixonados pela casa, escute música alta, faça uma tatuagem, por um só dia seja como nasceu, diferente, único, singular.





Surpreenda a si mesmo.

8 comentários:

Ivan disse...

muito bom paulinha =D
motivador.


"Sou uma alma atormentada que teme ao comum."

gdourado disse...

Lindo Paula. Como tudo o que você escreve!
São raras as pessoas que param pra fazer essas reflexões... param para realmente tentar desvendar a razão das coisas. Adoro sua capacidade de ver o mundo além do seu significado óbvio.
Beijos!

Stella disse...

Supreender-se sempre é essencial. :) Paulinha, você tem uma visão muito bonita da vida. Já leu alguma coisa do Spinoza? Acho que iria gostar.

Tem dias que acordo pensando em fazer tudo oposto do que eu teria feito. Ando pela rua mais longa, só pra ver como teria sido, como se nem estivesse fazendo. Deve ser coisa de gente louca. rs

Beijos, querida! :)

Someone disse...

Sentir o prazer de coisas diferentes.. tão bom.. x)

Diana M. disse...

São tantas as perdas que nos invadem e que não notam. Gosto dos meus prazeres ocultos, meus amores incertos, meu sabor que cabe no bolso da calça velha. Reiventar-se é fundamental, apaixonar-se primordial (seja pelo o que for).

Thyago disse...

Respire - done
viva - done
sonhe - done
mude - done
transforme - done
seja - done
escreva - done millions of times
tenha filhos - not yet
dance - done (a lot tonight)
corte o cabelo - u.u no
troque de roupa - done
tome sorvete - not done..
compre perfumes - done
pule na cama - serve no palco do cinema?
cante no banho - done (everyday)
vá para onde tem vontade de ir - done, done
faça planos e os desfaça sem medo - doooone
provoque uma gargalhada - done
pise na areia fria - done (lately)
observe uma tempestade - done
conte estrelas - done (tonight)
tenha um número favorito - done
ame os outros - done... amo até gente demais
faça o bem - done (all the time)
sorria - done (all the time)
seja intensamente feliz - ahn?


Eu vejo o universo inteiro como uma coisa só, mas o foco, que a gente dá pra cada detalhe, o quão perto olhamos pra cada dobrinha dele, isso é que faz cada um de nós ser completamente diferente dos outros.
Diferente como você, por exemplo...

Monday disse...

Bem, as formigas vivem para perpetuar a espécie e talvez fosse esse o nosso real destino, mas nossos umbigos jamais permitiriam isso ...

O problema é que os donos dos umbigos são preguiçosos e acham que tudo cairá de graça do tal céu azul que você falou ...

Mas um dia eles perceberão que ficar parado enquanto o mundo gira não leva a lugar algum, só dá tontura, e verão que deve ter algum motivo para certas pessoas que giram ali em volta estarem sempre com um semblante sorridente, mesmo nos dias nublados ...

z e r 0 disse...

é, mais um dia começa e ler isso me parece uma dádiva, das mais simples e profundas que poderia receber...
então, obrigado por compartilhar suas sensações com o mundo, pode ter certeza que não foi em vão (nunca é), isso volta para você de diversas maneiras na sua vida!
felicidade e paz, parabéns pelo blogue
beijos

Postar um comentário